Politica de investimentos = médio prazo.

Politica de investimentos = médio prazo.

Para investimentos de médio prazo orienta-se a avaliar as seguintes opções.

A compra de títulos públicos como NTN-B são excelentes investimentos para sacar da data do vencimento do título. Importante acompanhar a política em relação a taxa de juros, o que sugere que este investimento pode voltar a ser uma boa opção de investimento.

No que se refere aos investimentos em CDB, é pertinente buscar por bancos médios, que oferecem opções acima de 100% do CDI, o que representa um melhor retorno que os bancos de maior porte, além do que, até R$ 250 mil, tem a proteção do Fundo Garantidor de Crédito (FGC).

Já a LCA e LCI é um investimento conservador, sem muita liquidez, mas, em contrapartida, é isento de Imposto de Renda. Também são protegidas até R$ 250 mil pelo Fundo Garantidor de Crédito e não possuem taxa de administração. Podem ser pré ou pós-fixadas.

No atual cenário é importante rever os investimentos em LCI, analisando a composição da carteira, priorizando carteiras com galpão logístico, industrial e agronegócio.

A aquisição de cotas de Fundos Imobiliários são investimentos que substituem o patrimônio imobilizado, e são mais vantajosos por serem isentos de imposto de renda e não gerarem os custos de manutenção, depreciação e outros gastos que envolvem os imóveis alugados.

Não é exagero lembrar que as sugestões acima são genéricas e que devem ser adaptadas de acordo com o perfil do investidor, considerando o objetivo e prazo do investimento.

Gostou da dica? Compartilhe!

Vem conosco. Viva, Renato “O Cara da Previdência”!

Deixe uma resposta